Saavedra Valentim

Manifestações da alma

Textos

Ciclo

Pego a caneta
Rabisco uns versos.
Mancho o papel de emoções,
De pingos em pó de lágrimas,
De choro, no tempo reprimido.
Esmago o seu ego,
Minh’alma reabre o sorriso,
Muda a face do dia,
Nuvens negras,
Que o vento sopra.
Sol resplandecente!
Lua nova se encantou.
A caneta volta ao papel,
Os versos mancham as emoções,
O papel sopra as lágrimas,
Poeiras do tempo.
Amor recorrente,
Infindo, mutante!
Nuvens negras
Sopram o vento,
Sol se encobriu,
Lua minguante
Pego a caneta...
Novo ciclo.
Saavedra Valentim
Enviado por Saavedra Valentim em 31/03/2009
Alterado em 15/09/2013
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras